CLIA ABREMAR NEWS – EDITORIAIS Toggle

PREPARE-SE PARA A TEMPORADA 2016/2017

Um grande presente que os agentes de viagens do Brasil podem e devem oferecer aos seus clientes nesta reta final do ano: um roteiro pela costa brasileira, uma esticada pelos países da América do Sul ou ainda um passeio especial para comemorar o Natal ou o Ano Novo a bordo dos mais modernos navios do mundo.

A temporada de Cruzeiros Marítimos 2016/2017 começa no dia 21 de novembro e contará com sete navios no litoral do País até 18 de abril do ano que vem. As embarcações navegarão por treze destinos no Brasil (Santos, Rio de Janeiro, Búzios, Salvador, Ilha Grande, Ilhabela, Ilhéus, Recife, Maceió, Angra dos Reis, Porto Belo, Cabo Frio, e Fortaleza), e por outros treze na América do Sul: Argentina (Buenos Aires, Ushuaia, e Puerto Madryn); Chile (Cabo Horn, Chacabuco, Puerto Montt, Punta Arenas, Valparaiso, Chilean Fjords, e Estreito de Magalhães); Uruguai (Montevidéu e Punta del Este); e Ilhas Malvinas (Port Stanley).

Os roteiros terão duração mínima de três e máxima de vinte noites. A expectativa da CLIA Abremar Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos) é de que 381.694 cruzeiristas aproveitem 108 roteiros de viagens. Nesta temporada, serão estes os navios na costa do País: Costa Fascinosa, Costa Pacifica; MSC Musica, MSC Orchestra, MSC Preziosa; Pullmantur Sovereign; e Norwegian Sun.

Afinal, as atrações são imperdíveis na temporada: comemorar as festas de fim de ano a bordo de um Cruzeiro Marítimo, por exemplo, é uma ótima oportunidade para conhecer belas cidades com toda a infraestrutura e facilidade que os navios oferecem. No período do Natal serão sete Cruzeiros Marítimos. Os roteiros sairão entre os dias 18 e 24 de dezembro e terão duração mínima de sete noites e máxima de treze, com embarque dos portos de Santos, Rio de Janeiro e Buenos Aires.

No período de Ano Novo, outros sete roteiros, com embarque nos portos de Santos e Rio de Janeiro, partirão entre os dias 23 e 30 de dezembro, e terão duração mínima de sete noites e máxima de treze. No total, as 13 viagens transportarão quase 46 mil passageiros.

Mas os roteiros pela costa sul-americana não são as únicas atrações que os agentes podem sugerir aos seus clientes. Afinal de contas, os Cruzeiros Marítimos são um constante vaivém em todo o mundo e o movimento de turistas cresce a cada ano, provando a importância da atividade para a economia global e, em especial, para este País.

Brasileiros que vão, estrangeiros que vêm. Eram poucos os estrangeiros que aportavam aqui no início dessa atividade no Brasil: apenas 14.682 na temporada 2004/2005. Então houve um aumento considerável, até chegar a 113.341 na temporada 2013/2014. Na última, que se encerrou em 2015, o número baixou para 80.223 – ou 15% dos turistas transportados, em virtude da redução do número de navios.

Fato é que os estrangeiros se encantam com este País logo à primeira vista, com a exuberância de nosso litoral. O Brasil tem lugares fascinantes para os quais poderiam ser criados roteiros especiais, como na Europa e no Caribe, e que seriam mais uma alternativa de férias em alto mar. De sua parte, os brasileiros poderiam conhecer muito mais seu País, de ponta a ponta, a bordo dos mais modernos navios.

Para chegar a este estágio o Brasil precisa de melhores portos, de terminais turísticos bem aparelhados, com instalações dignas para embarque e desembarque dos turistas, e de receptivo sempre em evolução. O problema dos custos muito acima da média mundial, impostos altíssimos, regulação protecionista e falta de infraestrutura afetam a vinda de mais navios, além de afugentarem os que aqui navegam. O País tem de se preparar para receber mais navios e para cuidar melhor do seu turismo e, principalmente, do turista.

Como sabemos, o setor de Cruzeiros Marítimos ainda enfrenta queda. O tema principal do trabalho da CLIA ABREMAR tem sido o ganho de competitividade para que o Brasil atraia os Armadores, debatendo com o Governo, Legislativo, Judiciário e fornecedores na busca por um ambiente com segurança jurídica, custos e impostos similares aos encontrados em outros países, pois queremos que o País suba no ranking dos Cruzeiros novamente. Esta é nossa missão.

 

* Marco Ferraz é presidente da CLIA Abremar Brasil – Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos

Comments are closed.